Lagoa Grande e sua História

A historia de Lagoa grande começa com os primeiros escravos que temos notícias, Iaka e sua mulher Izaka, e também descendentes de escravos, senhor Justino Domingos Jose dos Santos, popularmente conhecido por Justino Bogó, nascido em 04/09/1862, também tendo conhecimento dos Srs. Vitorino, Maria de Lordes, Antonio Lopes, Barbara todos de Souza Barros e Izabel Paixão, João Nunes de Braula, Raimunda Jovem de Iracema, Manoel, Brígida, todos dos Oliveira e Anchieta Cardoso, Arnaldo(Senhor de escravos e maior carrasco). Existem varias versões para o nome Lagoa Grande:

1ª) Uma forte chuva que o volume da água aumentou tanto que juntou os lagos formando um só, uma lagoa grande; 
2ª) Por um ato de crueldade que foi praticado por um senhor de escravos, que certo dia pegou um dos escravo, amarrou numa barragem do riacho, para que as águas o levassem quando estourasse, passando alguns dias , uma senhora encontrou e salvou o escravo, voltando ao local o senhor encontrou a barragem quebrada e assim achou que o escravo foi carregado e afogado pelas águas; 
3ª) Segundo Manoelzinho Bico de Galo, se deu o nome a lagoa que cortava a cidade e era a maior da região, vem do Piauí, caindo na boca do São Francisco. Também chamado de Rio Pontal.

Na década de 1910, pessoas já contavam estórias da existência de habitantes daqui. O primeiro morador o senhor Paulino Cardoso e a primeira casa do senhor Vaqueiro Coronel Otacílio, datada de 1912. 

A Primeira Igreja construída em 1945 e 1946- material dado por seu Manoelzinho Bico de Galo e construída pelo Sr. Antonio Diniz, havendo uma enchente em 1960, arrasando a cidade e ficando de pé somente a Igreja e a casa do Sr. José Ferreira por causa do alicerce de pedras provindas da Serra da Santa, transportada pelo Sr Vicente Cardoso – Irmão do Sr. Izaac Cardoso, foram 16 dias e 16 noites de chuva, a Igreja deu-se o nome de Nossa Senhora Auxiliadora, por causa da Santa que veio trazida da Itália pela freira Carlota e assim, batizou-se como nossa Padroeira, inaugurada no dia 25 de dezembro de 1957 tendo como primeiros padres o Sr .Osmar Novas de Lima, Cinzenando de Sá Barreto, José de Castro(Zequinha), e primeiro Bispo Dom Antonio Malan – de 1924. A primeira escola veio no período da gestão do Sr. Xistinho, na década de 70, pelos esforços do Sr. Vereador Hermes Amorim Coelho, colocada por nome progresso, e hoje de prudente de morais 

Na gestão de Ozana Barros os primeiros professores foram da família Brandão de Santa Maria, os chefes comunitários da década foram senhores Juvenal e Manoel Lucio, e primeiros prefeitos que se tem noticia foram Velho Barrinho e Ozana, primeiro presidente- GENTULIO Vargas e Governador – Nilo Coelho. 
A energia chegou na década de 70, primeiro comercio foi João caitú, guando não vinha de Santa cruz, ou Jatobá, o Sr. Pedro Pereira 
Vaquejada que se sabe aconteceu no patronato, na época de Dom Campelo e vaqueiros ilustres eram Sr. Felipe e Ormazão-filho de Felipe, Antonio Velho – avo de Sr. Cazuza 
As primeiras rodas de São Gonçalo foram realizadas por Dona Hermínia e as parteiras mais conhecidas foram Maria Procópio e Ana Grande.

Guido Cardoso, Pedro Baiano, João de Feiosas e Cícero Rego,  foram os primeiros comerciantes  inciciando suas atividades a partir dos anos quarenta.

Os estudos escolares foram iniciados pelo Sr. Manoelzinho Bico de Galo por  apenas 03 meses, vindo a morar nesta cidade com os pais apartir de 1915, e abertura da escola pela dona Mitonha, sendo a primeira professora, logo em seguida veio a professora Palmira de Souza e Mocinha de 1960, Rosalina e o primeiro professor foi o Sr. João Barbosa – quem primeiro utilizou a palmatória, e a primeira escola fundada foi a Floriano Peixoto, seguida da Palmira de Souza.
As festas eram realizadas em uma latada, datada as primeiras entre 45 e 46 ao lado da Igreja com a festa da padroeira em maio, festa junina em junho. A missa tradicional e hoje no calendário inclui de aniversario da cidade com data em 16 de junho de cada ano, as festas também eram realizadas na palhoça, no Icaraí, e na antiga do Sr. Almir Leite.
As primeiras locomotivas foram do Sr. Joaquim Bode, antes marionetes e o primeiro carro ditamente falado jipe do jovem Hermes de Amorim Coelho, filho do Sr. Antonio de Amorim Coelho, popularmente Antonio Velho, morador do Bom Conselho, tendo vindo para lagoa grande entre 45 e 48 com sua casa construída pelo Sr. Bico de Galo inventor da dança de congo levada a frente por Julio Borges, Severino, Martins Borges, Zefa Coelho, Felipe, Marinhia Pretinha, Antonio Nesta e Beta, estas dois últimos filhos do Sr. Acima citado e inventor de frases como(¨ Manoel Moreira de Lima, Cravo das moças e alegria meninas, assim trata quem obedece e tem paixão por ele ¨ conheceu de vista lampião em Pedra Branca – hoje Itamotinga, onde vende feijão, em 1928. 
Lagoa Grande também possuía seus donos, o primeiros foi o coronel Otacílio e o segundo ainda hoje pelo que dizem que existem escrita – Paulino Cardoso sendo este o primeiro a tirar safra de plantações em lagoa grande 
Os construtores, ou melhor, pedreiros dos anos passados compreenderam entre os anos 1920 e 1968 foram: Chico e Antonio Diniz, João Germano, Manoel de Lima( Bico de Galo).
A energia funcionava a motor diesel, depois foi inaugurada a energia elétrica, sendo em 1967, datada deste ano a primeira novela de radio – Mamãe Dolores, e ouvidas as primeiras copas de futebol que se tem noticias, as de 1958 e 1962, sendo o primeiro possuidor deste radio o Sr. José Ferreira e o Sr. Bilica o primeiro proprietário de posto de gasolina do nosso lugar, com a BR inaugurada no governo de Nilo Coelho em 1970 ligando Petrolina ao Recife.

Com as maiores cheias em 1960 e seca em 1932, os quais sobreviviam de feijão, milho, algodão, melancia e palma para o criatório de gado.

O primeiro farmacêutico foi o Sr. Jonas Barbosa, sendo as falecidos enterrados no cemitério datado em 21/02/51, e os nascimentos primeiros feitos por mãe Chiquinha – da Roseira, Chica Mateus e mãe Garida, os primeiros aplicadores de injeção foram o Sr. Zé Leite e José Gomes.

Lagoa Grande emancipou-se no dia 16 de junho de 1995 do município de Santa Maria da Boa Vista, e até o momento teve quatro prefeitos, Jorge Garziera  que governou entre 1997 e 2004 e Robson Amorim de 2005 a 2008.  Rose Garziera de 2009 a 2012, Dhonikson Amorim de 2013 a 2016, (Atualmente) e apartir de 01 de Janeiro de 2017, o empresário Vilmar capellaro, governará ate 2020.

Lagoa Grande se divide em duas, a da área ribeirinha que se destaca pela irrigação do Rio São Francisco e tem como atividade principal a fruticultura (especialmente uvas), sendo a principal fonte de renda; além da vinicultura. No outro lado está a área sequeira com um grande produção de Tomate, principalmente as margens do Açude Saco, no Distrito de Jutaí.

Com uma grande produção de uvas e vinhos, houve a idéia de divulgá-la para que o restante do Brasil e até mesmo outros países passassem a conhecê-la melhor. Assim surgiu a Vinhuva Fest, que ocorre na cidade a cada dois anos. Com edições em 1999, 2001, 2003, 2005, 2007,  2009 e 2011, (2013 foi cancelada), 2015.

Veja o vídeo  da assinatura da emancipação de Lagoa Grande:

https://www.youtube.com/watch?v=kqirgq-rFDI

 

 

Contato

Lagoa Grande Verdade Av Nilo Coelho
Lagoa Grade
56395-000
lagoagrandeverdade@gmail.com